Tabernáculos: Um tempo de visitação

As festas bíblicas são pontos de encontro que Deus marcou com o seu povo. Todos os dias podemos nos encontrar com Ele em nossas devocionais, mas existem datas que Ele próprio estabeleceu para que o lembremos continuamente. Estamos em Tabernáculos, uma dessas datas especiais. É um tempo de visitação para nós. O segredo é estarmos alinhados com o coração de Deus para reconhecermos quando é o tempo adequado.

Entramos no ano novo de 5780 segundo o calendário bíblico. Logo após o Ano Novo (Yom Teruah) temos os dez dias que antecedem o Dia do Perdão (Yom Kippur), dias dedicados a nossa consagração. Assim acontece porque sempre que Deus fala em novos períodos para nós é necessário sermos tratados por Ele e esse tratamento começa de dentro para fora. Nesse período estamos debaixo de uma unção de arrependimento para sermos visitados por Ele na grande Festa, Tabernáculos, que vem logo em seguida, gerando expectativa de Sua presença. Logo, entramos na década profética de 80, onde Deus tem falado sobre a boca: o poder de Sua Palavra.

“Deus dá a palavra, mas cabe a nós vigiarmos sobre ela para que ela se materialize.”

Pra. Malu Casarotte

Nos dias de festa há uma atmosfera propícia no Reino do Espírito para proclamarmos a Palavra. Quando Deus soprou sobre o homem ele se tornou alma vivente, no original, espírito falante e como espíritos falantes devemos estar conectados com o que Deus está fazendo no Céu para ser trazido à Terra por meio de nossa boca. Precisamos estar dispostos a aumentar a nossa comunhão com Deus, porque quando fazemos isso ficamos sensíveis ao que Ele está falando, assim como Jesus se retirava para estar com o Pai e fazia na Terra aquilo que via o Pai fazer no Céu. Neste tempo precisamos emitir com nossa boca as promessas de Deus, permitindo o que Ele permite e proibindo o que Ele proíbe.

“A nossa boca é um espirito falante que capta o que Deus está falando e traz pra terra. Precisamos estar sintonizados na frequência de Deus.”

Pra. Malu Casarotte

Há dois tempos:

O Cronos: o tempo contado em dias e horas, em outras palavras, o nosso tempo.

O Kairós: o tempo oportuno de Deus.

Tabernáculos é um tempo oportuno.Tabernáculos é visitação do Senhor. Tempo de milagres, de acontecimentos extraordinários. Um tempo em que os céus estão abertos, significando que os anjos têm livre acesso para subir e descer sobre nós. Não podemos perder o tempo oportuno a exemplo de Jerusalém que perdeu a visitação de Cristo.

É nossa a responsabilidade de percebermos a visitação do Senhor. Também há um tempo de visitação quando andamos em fidelidade e consistência com o Senhor. Um exemplo disso é a resposta que Zacarias recebeu cumprindo fielmente seu turno como sacerdote: ele foi visitado por um anjo e sua esposa foi curada da esterilidade.

“Ele remove a sequidão de tudo aquilo que ficou estéril, pálido e sem vida. A visitação garante a nossa herança.”

Pra. Malu Casarotte

Na visitação a glória é manifesta. É tempo de recebermos o poder do Espírito Santo de Deus. O Leão da tribo de Judá vem sobre nós como fogo para nos queimar e aquecer com a sua Palavra, pois somos espíritos falantes.

Palavra ministrada pela Pra. Malu Casarotte no quarto dia da Festa de Tabernáculos (16/10/2019).