A partir de uma discussão atualizada acerca das notícias falsas que circulam nos meios virtuais, fomos levados a estabelecer um paralelo de como isso reflete em nossa vida como cristãos que vivem na era digital.

A quem interessa a notícia falsa? As Fake News são notícias replicadas espontaneamente e que chegam a alcançar mais pessoas do que as notícias verdadeiras. Isso acontece porque elas usam de sensacionalismo, noticiando soluções imediatas ou destruições iminentes. Elas não têm origem ou autor específico e são replicadas por sendsites e pelos usuários das redes sociais e têm 70% mais chances de viralizar. Em suma as Fake News são mentiras e nós precisamos estar atentos a elas. Sabemos quem é o pai de toda mentira.

Como cristãos cremos numa verdade imutável, por isso não podemos consumir conteúdo sem passá-lo pelo filtro que Deus nos deu. O Espírito Santo é quem testifica em nós toda verdade. “Precisamos estar atentos ao nosso senso crítico de Deus”. Somos impelidos a pensarmos: O que nós cristãos cremos? Se nós somos influenciadores de uma verdade precisamos estar atentos ao que respaldamos no Reino de Deus. No padrão de Filhos há um relacionamento e este me leva a discernir todas as coisas.  Num relacionamento há diálogo e somos instruídos pelo nosso Pai. Como filhos de Deus precisamos corresponder as direções dEle para não nos perdermos e acreditarmos naquilo que é engano.

Levados às Escrituras para compreendermos como se dá o engano movido por Satanás, fomos alertados: a primeira Fake News se deu no Édem, uma notícia que gerou dúvida em Eva (Gênesis 3:1-5). A partir desse exemplo sabemos que Satanás lança sementes de mentira em nós, querendo nos roubar das verdades de Deus já estabelecidas em nossos corações. Tudo o que sou, posso e tenho será mentido pelo inimigo para que eu pense que não sou, não posso e não tenho. “O Cristão pode até se enganar, mas dentro dele pulsa uma Verdade”. Nosso tempo é a Eternidade, e lá é o lugar do que já está estabelecido por nosso Deus. Minha certidão terrena foi rasgada, então preciso atentar para que aquilo que é terreno não me desvie da eternidade imutável e verdadeira.

A Bíblia nos exorta à fé e não à credulidade. Uma coisa é diferente da outra. A credulidade diz respeito a crer de qualquer forma. A Palavra nos diz como devemos ser críticos da realidade terrena e ponderar sobre todas as coisas: 1 Coríntios 2:16 diz que temos uma mente renovada em Cristo; 1 Tessalonicenses 5:21 diz que devemos examinar todas as coisas e, por fim, em 1 Pedro 4:7 aprendemos que devemos ser sóbrios (ou criteriosos na versão Almeida Revista e Atualizada).

“Seja perspicaz, veja as entrelinhas”. Precisamos transbordar da verdade. “Vá para o lugar do feito e do estabelecido, não aceite as mentiras de Satanás a seu respeito”. Todo engano deve ser lançado fora e o bom ser retido. “Se você se mover em fé, você vai ver o que vai acontecer. Se comporte conforme o estabelecido”.

Fomos chamados para discernir as direções de Deus como certezas.

Palavra ministrada na Rede de Jovens em 16 de fevereiro de 2019, por Rosângela Torres – Texto adaptado por Hadassa Araújo.